quinta-feira, 22 de março de 2007

Considerações sobre o Nike Shox

É engraçada essa história do nike shox. Já vi deles por até 700 reais. Se brincar, tem mais caro.
Do ponto de vista do valor, fico pensando o que é que faz um tênis que começou custando 500$ (já era o mais caro do mercado quando chegou) alcançar esse preço de 700 reais agora. Por acaso foi algum material que ficou mais caro assim 50% mais caro? Ou foi alguma barreira comercial? Se bem que um dos fabricantes de Shox é o própria Nike no Brasil (apesar desse último não ver nem a cor, nem o cheiro do dinheiro advindo do produto).
Além disso, ainda na questão do valor, trago pra cá uma dúvida: O que é, afinal, que faz um tênis ficar tão caro!? O que é que faz o nike shox valer 700$ ou mesmo 500!?

Do ponto de vista das Necessidades, fico pensando o que é o torna tão procurado. Reza a lógica da necessidade que, se estamos com frio, procuramos calor; se o que estamos calçando está ruim, procuramos algo melhor. E, pras nossas necessidades, hoje em dia as saídas são mil. Temos muitas formas de nos aquecermos e mil formas de nos calçarmos com alguma coisa. Dentro de tantas variedades, um dos critérios de escolha é o custo X benefício. A partir desse raciocínio, surge outra dúvida: Como vem a ser favorável a relação custo X benefício na compra de um tênis que pode custar o preço Sete pares de tênis!?!

***

Aqui no Guará, a relação de nike shox deve estar na margem de 3 em cada 4 playboys. Na academia onde eu malho, chega a ser engraçado. Parece até um uniforme. Teve um dia que TODOS que estavam lá, homens e mulheres, tinham um (até eu. heheh brincadera). Não adianta vir com a desculpa de que existem mil modelos de shox no mercado. Todo mundo usando o tenis igual. E isso é porque dizem que na lei do mercado, na lei do capitalismo, a prioridade é a liberdade, é as pessoas sendo diferentes pelos produtos que possuem, é autenticidade. E que num regime de maior igualdade, as pessoas estariam submetidas à ditadura da pouca oferta, da pouca variedade.

Pra você ver que nada escapa à ditadura da alienação cultural, onde só o que conta é o status vazio das mercadorias que se consome. Mais do que qualquer escassez de produtos diversificados, mais avassaladora é a massificação de um ideal vazio e unívoco, na forma de tênis.
Ainda assim, há uma massificação penetrando mais fundo e há mais tempo. Essa é a escassez da variabilidade dos espíritos; cujos corpos não vão muito além dos manequins que exibem os produtos que compraram, e suas vidas não vão muito além de uma vitrini e seus observadores.

28 comentários:

Marcelo disse...

O capitalismo baseia sua sobrevivência na produção em série. É seu lema, mas totalmente contraditório falar-se em liberdade no capitalismo (como produção em série pode ser considerado liberdade: produção em série "compra em série" também). E qual o maior veículo da alienção capitalista? A propaganda. A propaganda tem a função de fazer você desejar aquele produto, mas indo-se mais longe ainda você chega em quais as motivações que as pessoas tem quando são convencidas a comprar certos produtos? A cultura (status, posição social, e diversos fatores relativos). E se vê agora o quê? Uma "globalização cultural", indo ao contrário da liberdade, indo direto à alienção, à prisão na beleza (conceitos relativos), no dinheiro... na mercadoria.

Marcelo (assino porque não sei se vai sair meu nome ai. Falou leo, até segunda)

Marcelo disse...

Continuando...

Quando sujeito ao sistema isso é processo natural. Sabe-se que uma estrutura social só se acaba quando surge um problema em que as soluções para aquele problema já nasceram no próprio berço daquela sociedade, agora seria capaz essas soluções serem criadas se nós estamos caminhando para uma padronização ditada pelo capitalismo?

Jack disse...

Uma outra coisa que eu fiquei pensando aqui,é que de uma certa maneira,se esse tipo de mercadoria é produzida pra diferenciar quem tem de quem não tem,tipo:"olha pro meu pé mané,eu to pisando no chão com oq poderia valer o salário de dois meses de qualquer pião..."por outro lado eu também vejo um comportamento que é meio palha.Vejo nas feiras as falsificações que tão ali meio que ao alcance do resto da galera que não pode pagar 500 ou 700 reais num tenis,mas"pode" pagar 100 reais numa cópia quase fiel. Será que o resto da galera tá atrás de alguma legitimidade? Seja ela qual for...sei lá qual.Vejo nego trampando um mes inteiro e depois entrando lá no castelo das imgens perfeitas,naquelas lojas tão cheias de luzes e gente sorridente e entregando o salário e parcelando mais o rim em dez vezes pra ter um desses originais de verdade mesmo!Incrível!Sei não,mas me parece que cada vez mais as pessoas se escravizam,estão atrás de semelhanças,não de evidenciar diferenças...tá,eu sei que isso aqui pode alcançar um esquema muito mais amplo,mas a raiz é essa,as pessoas desejam pela propaganda e satisfazem seu desejo de alguma das mil formas que a "liberdade" do capitalismo oferece,mas é claro sempre diferenciando quem pode de quem não pode, e a gente caindo feito um patinho...
Flow mulequi!

ortegal disse...

Ae, marcelo e jack, foi mal a demora. Tava empenhado em outros esquemas que não deu pra responder aqui.
Na verdade, vcs dois falaram coisas muito importantes e acrescentaram muito à idéia que eu lancei, de modo que, se eu fosse reescrever esse texto, seria imprescindível agregar a análise que vocês fizeram.

Os comentários de vocês também servem pra responder um pouco a pergunta que fiz com relação ao custo x benefício de um tênis nike shox.
O mercado é uma máquina (outros tb dizem que é um deus) que procura ofertar e ofertar, e gerar demandas pra consumir tais ofertas. Isso aí com o argumento de liberdade pros consumidores escolherem. É claro que uma ferrari, masserati, iates e etc são coisas que personalizam quem as tem, mas isso tá longe de ser uma realidade pro sistema como um todo.
Como a jackeline mesmo disse, o bombardeio das necessidades é tão massivo, que se cria uma condição rebaixada para o acesso daqueles que, definitivamente, não possuem condições de comprarem o original para se inserirem de forma rebaixada no círculo daqueles que "têm". Isso é esmagador no coração, por que, no fundo no fundo, quem sabe que não é o original, sabe que não está inserido. Imagina o que isso não gera no coração de alguém!?..

Mas to com vocês, pois ambos os comentários mostram um lance que vira e mexe alguém diz. É a guerra entre o Ser e o Ter. A questão é que, tanto quem tá por cima, quanto quem tá por baixo nessa sociedade faz a confusão e mistura os dois, cada um a seu jeito.

Anônimo disse...

O capitalismo prega a liberdade politica e econômica,entretanto, temos visto cada vez mais a separação das classes,basta olhar para os pés.Eu não sou contra o uso do Nike Shox,até porque ele é massa,mas algo tão simples como um tenis,deveria ser acessível a todos e não um diferenciador de classe.(Matheus Centrão)

Cláudio disse...

Sem comentário Koba...
Eu naum posso falar nada pelo fato de possuir vários desses objetos de consumo que estão enraizados no inconsciênte coletivo como bens que temos q adquirir para nos setirmos no "aceitos" no circulos daqueles que estão num estrato "privilegiados", ou socialmente adequados de acordo com os padrões impostos pela mídia de massa.
Concordo de plano com se entedimento acerca de todas essas coisas.
No mais, não tenho mais o que assilanar.
Cumpre a mim refletir sobre tudo o que foi dito nos comentário supra colacionados.

Cláudio disse...

Pensei um pouco no tocante às considerações feitas por vc, bem como pela Jack e pelo Marcelo, e cheguei a conclusão, óbvia é claro, que até pessoas humildes são alvo desse sistema de "inclusão" do consumo, ou seja, para a pessoa se sentir "bem e aceita no meio social deve ostentar certos bens.

Há duas semanas atrás, no meu estágio obrigátorio da faculdade, eu assistia a uma audiência no Juizado Especial Criminal de Brasília, quando um dos réus acusou os querelantes - acusadores - de ter agido com violência com eles, o que acarretou na quebra do celular de um dos acusados, até aí tudo bem, mas quando ele mostrou a nota fiscal do aparelho fique surpreendido, a droga do celular custava mais de R$ 2.000,00, detalhe o dono do aparelho era um humilde COBRADOR de lotação, ou seja aquele "TOTEM" ou "IDOLO" desse novo deus chamado mercado, custou, mais ou menos, dois meses de trampo do pobre trabalhor.


A partir dessas colocaçõs, cabe indagar: Como o inconsciênte coletivo leva um humilde trabalhador a adquirir um bem de consumo que equivale a dois meses de suor soh para ostentar um status ou qualquer q seja o nome q queiram dar a isso, quando há no mesmo mercado de oferta um aparelho q desempenha a mesma função e sai de graça se o consumidor assim o desejar.

A crise do SER e o TER está cada vez mais evidente!

O consumo é necessário, ele gira as engrenagens da nossa sociedade, alimenta milhões de famílas, conquanto que este seja conciênte e adequado às necessidades de cada um.

A publicidade gerou uma doença coletiva chamada "necessidade rotativa" ou necessidades infinitas. Uma das maiores invenções do capitalismo foi a criação de necessidades em determinado universo de consumidores. Essas necessidades variam em todo o gênero, vão desde o culto ao corpo esteticamente aceito pelo padrão imposto pela mída a joias e carros milionáreos.]

Tenho muitos destes bens q elevam o status do indivíduo, desde um carrão de marca, óculos dos mais "playboys", até inúmeros nike shox's.

Nada disso tem utilidade!

Ganhei uma fama, em certos grupos.

Contudo percebir q isso tudo é pó.

O q vale é a essência.

A beleza e o agradavel estão nos olhos de quem as vê.

Se o olhar for bom; tudo, por conseguinte, será bom.

Anônimo disse...

Fala, Matheus, como é que tá?
Seja bem vindo aí ao blog, apareça sempre aí e isso vale também pro Marcelo. Vamo estreitar os vínculos para além do centrão.

Então, Matheus, a gente tem que tomar cuidado com algumas coisas para alcançarmos maior astúcia na construção das idéias.
Vc disse que o capitalismo prega a liberdade política e econômica. Não é bem isso o que a história nos diz. Se nos lembrarmos do processo de ditaduras na A.L., perceberemos um pouco isso. Temos ainda exemplos que perduram até hoje e são mais atuais. A guerra no Iraque é um exemplo de que a liberdade política não tem sido respeitada. Temos tb o exemplo de Cuba, que não tem poderio militar nem arma, nem nada, mas mesmo sofre um embargo sem sentido até hoje.
Já o exemplo do Shox é diferente, pois ele é legítimo no capitalismo. Ele representa: "se esforce e terá esse status vc também" o que a história nos prova que também é mentira, mas esse é aceito, inclusive como positivo, no sentido de que é o mérito do 'esforço' ou variações. É justamente por isso que algo 'simples' como um tênis não vai se tornar acessível a todos, pois ele serve também como um diferenciador entre os bem sucedidos e os desgraçados. Aquela mania americana de chamar 'loser' e 'winner' não é à toa.

Mariana disse...

Olha, é claro que eu entendo a sua frustração com relação ao Nike Shox. Mas o fato é que tem muita coisa por trás do preço de um produto. Como estudante de Moda, eu tenho mais ou menos a noção. E o que faz um Nike Shox ser tão caro hoje e atingir esse absurdo de 700 reais, primeiro é a questão tecnológica. Ele é o mais recente produto da marca Nike até o presente momento, e o mais tecnologicamente avançado também. O tempo e custos demandados pela pesquisa tecnológica pra se desenvolver um tênis com maior estabilidade e menos impacto ( graças às colunas de ar que fazem o calcanhar mais alto, devolvendo todo o impacto como impulso para o usuário) são altos e influenciam diretamente no preço do tênis. O design do tênis também influencia diretamente, e quanto mais elaborado e moderno o design, mais se cobra por ele. Sem falar nos materiais de qualidade com que é confeccionado o tênis, e tudo isso tá incluído no preço. E por último, mas não menos importante, uma coisa que influencia fortemente no preço do Nike Shox é o alto valor agregado à marca. Valor emocional mesmo! Ou seja, a Nike, por ser uma marca consolidada e muito respeitada, permite-se ter um padrão de preços pra seus produtos maior do que a média.
Não estou justificando, estou somente explicando, pra que não haja tanta revolta por causa de um preço que não é tão fictício quanto a gente pensa... Eu nunca comprei e nem compraria um Nike Shox, mas simplesmente pq não tenho grana pra desembolsar num tênis que meu sedentarismo não vai me permitir usar... Just that. hehehe...

Mariana disse...

ah, esqueci de dizer: obrigada pela visita no meu blog! eu escrevo algumas vezes na semana no SodaPop com Limão tb! Aparece lá...
www.sodapopcomlimao.weblogger.com.br

ortegal disse...

Valeu por comentar, Cláudio. As vezes, por ser amigo, a gente fica com medo de falar a real sobre determinados assuntos, mas no caso desse post, falei tudo o que queria praquele texto, mesmo sabendo que isso vai de encontro a um dos maiores amigos que tenho. Valeu por ter enfrentado as barreiras de dizer a real sobre um assunto quando ele é delicado. Acho que a gente só tem a crescer quando é assim.
Sobre o cobrador e um celular de 2000 reais, isso mostra o quanto alguém tá disposto a economizar (ou a se ferrar no crediário) pra alcançar determinada posição, não mediante o caráter, mas mediante a aquisição de uma mercadoria. O foda é que ele até que pode se ferrar pra comprar, mas tem uns que acabam se ferrando (ou não)pra roubar. Tem também os que não compram, nem roubam, mas se matam por dentro de desejo de querer ser (ter) e não conseguir.
Sobre a questão de ganhar status, fama, 'em certos grupos', vc disse bem. Pq, mal ou bem, seu nível de consciência é diferente da que essa galera aí costuma ter. Essa contradição que isso traz pra você é aquilo que eu tu e paulo conversamos direto.. é angustiante tentar extrair de uma mina desses esquema algo que ela simplesmente não tem, por que não depende do dinheiro pra se alcançar.

ortegal disse...

Mariana, valeu por visitar o meu também. Seja sempre muito bem vinda.

Realmente, eu não tenho as mínimas noções sobre o mundo da moda, da fashion e etc. sou adepto do estilo japinha e tesoura de ouro com influências guaraenses. hehehe então já dá pra ter uma noção.

Só que uma coisa que eu sei dos produtos do circuito da moda é que o valor agregado (marca, status, etc) determina muito mais seu preço do que qualquer outro quesito.
Um caso que mostra isso e que ninguem iria desconfiar foi o caso da Daslu. A maior Daslu em SP era cercada de favelas.. isso era a frustração matinal de todo(a) trabalhador(a) que levantava muito mais cedo do que a loja e via ali, tão perto, algo que ao mesmo tempo estava tão longe quanto o infinito.
O fato é que descobriram que tudo aquilo era uma farsa. Essa história renderia um post pra esse blog, só que já esfriou.. Mas com certeza vc conhece e sabe que que deu.
Outra história que eu queria lembrar é uma dos simpsons (n°1 na sátira e na ironia), quando o Homer está sendo perseguido pela máfia. Tem uma hora que ele para num saguão de venda de automóveis e na mesma hora cola um vendendor com as carcterísticas padrão. O Homer tá lá vendo e fazendo perguntas pro vend. quando o pessoal da máfia dá uma rajada de tiros que pega no carro. O vendedor se mantém como se nada de imprevisto tivesse acontecido. Já o Homer fala 'que que foi isso' e o vendendor 'não foi nada sr. nada aconteceu'. Nessa mesma hora, mais uma rajada pega no carro, aí o Homer: 'esses buracos no carro!?' 'que buracos sr.?' 'esses buracos aqui!' 'são buracos de velocidade sr.'

Acho que esses dois exemplos, uma sátira e uma história real, mostram o quanto o mundo das mercadorias é ardiloso. Pode ser mesmo que as colunas de ar transformem impacto em impulso, mesmo sendo bizarro demais pro meu entendimento e apesar de que os maiores corredores não usam o Shox pra corrida.
Mesmo contando a tecnologia pra justificar o valor de 500 conto, acho que nenhum desses insumos subiu tanto de preço pra fazer o mesmo produto valer 700. Isso é pra fazer pensar...

De qualquer maneira, o que quis frisar é que, independente de toda a justificativa para fazer valer 1/2 mil reais, os aspectos que eu quis frisar no meu texto têm a ver com os impactos nas relações sociais e os impactos subjetivos individuais que um tênis que rompeu drasticamente com o teto de preços existentes até então.

..de qualquer jeito, já que falamos de moda, meu palpite é esse mesmo: sendo uma tecnologia inovadora que faça uma queda converter-se em salto, ela já tem seus dias contados, como tem qualquer produto desse mercado volátil das mercadorias.

Paulo_0 disse...

po mabaia, esse seu blog ta foda... tentei postar e deu pal..acabei desistindo.
Lendo a calorosa troca de ideias lanço a semente para as "Considerações sobre o Addidas A1" - R$1,200.00 !!!!!!! Kabuloso demais!!! R$1,200.00!!!

ortegal disse...

É né globaia.. huahuahau
Tem também as
"considerações sobre o motorola V3" heheheh a semelhança da análise é muito grande..

Anônimo disse...

Tá bom, e pq esse tênis é tão caro afinal? Faltou a explicação.

Anônimo disse...

A motivating discussion is worth comment. I believe that you need
to write more on this subject, it may not be a taboo subject
but generally people do not discuss such issues. To the next!
Best wishes!!

Stop by my web site; ロレックスコピー

Anônimo disse...

Hello, Neat post. There's an issue together with your web site in web explorer, might test this? IE still is the marketplace leader and a big component of folks will omit your magnificent writing due to this problem.

Here is my homepage ... rolexコピー

Anônimo disse...

I really like it when folks get together and share opinions.
Great blog, stick with it!

Here is my homepage - プラダ バッグ

Anônimo disse...

Fantastic goods from you, man. I have take note your stuff previous to and you are just extremely fantastic.
I actually like what you've received right here, really like what you are stating and the way during which you are saying it. You are making it entertaining and you still care for to stay it wise. I can not wait to learn far more from you. This is really a great site.

Take a look at my website - ロレックスコピー時計

Anônimo disse...

Thanks for the marvelous posting! I seriously enjoyed reading it, you will be a great author.
I will be sure to bookmark your blog and may come back down the road.
I want to encourage you to continue your great job, have a nice holiday weekend!



my web site ... ロレックススーパーコピー

Anônimo disse...

What's up everyone, it's my first go to see at this web page, and
article is actually fruitful in support of me, keep up posting these posts.


Also visit my page - ミュウミュウ

Anônimo disse...

Simply want to say your article is as surprising. The clearness in
your post is just nice and i can assume you are an expert on this subject.
Fine with your permission let me to grab your feed to
keep up to date with forthcoming post. Thanks a million and
please keep up the enjoyable work.

my web-site アバクロンビーフィッチジャケット

Anônimo disse...

Highly energetic blog, I liked that bit. Will there be a part 2?


Here is my homepage :: monster beats

Anônimo disse...

Superb, what a website it is! This webpage presents useful
facts to us, keep it up.

my webpage ... クリスチャンルブタン

Anônimo disse...

Do you mind if I quote a couple of your articles as long as I provide credit and sources back to your weblog?
My blog site is in the very same area of interest as yours and my users would genuinely benefit from a lot of the information you provide here.
Please let me know if this ok with you. Regards!


Here is my site :: モンスター イヤホン

Anônimo disse...

hey there and thank you for your info – I've definitely picked up anything new from right here. I did however expertise some technical issues using this web site, since I experienced to reload the site many times previous to I could get it to load properly. I had been wondering if your web host is OK? Not that I'm complaining,
but slow loading instances times will very frequently affect
your placement in google and could damage your quality score
if ads and marketing with Adwords. Well I am adding this RSS to my e-mail and could
look out for a lot more of your respective fascinating content.
Make sure you update this again soon.

Also visit my blog ジョーダン

Anônimo disse...

Thanks for sharing your thoughts on アバクロンビーフィッチパーカー.
Regards

Feel free to surf to my homepage ... アバクロンビーフィッチジャケット

Anônimo disse...

Having read this I believed it was very informative.
I appreciate you spending some time and energy to put this short article together.
I once again find myself personally spending a lot of time both reading and posting comments.
But so what, it was still worth it!

Visit my page; クロエ財布

 
Free counter and web stats