terça-feira, 29 de maio de 2007

otimismo/frustração X pessimismo/letargia

Saudações, amigos,


Nesses últimos tempos de blog observei umas coisas interessantes. Tenho muita coisa guardada e que julgo útil, importante, e relevante para compartilhar com vocês, mas escolhi falar sobre isso aqui nesse momento.
Os últimos 5 posts aqui no Carta tiveram pouca participação, sendo que o sexto obteve um bom nível de participação. Quando postei sobre o dia do índio, pensei numa coisa que me deixou preocupado - seria como que um teste pro blog que eu criei. Foi que, quando eu fui postar sobre o Índio, pensei: "tem tanta coisa que poderia ser dita aqui e que não é dita por aí que eu nem sei por onde começar". Foi aí que tive a idéia de fazer um espaço onde não seria eu o autor, mas você que visita aqui. Acoplada a essa idéia, veio também um pensamento apreensivo: "será que o pessoal vai fazer o post acontecer ou não vai topar? Se ninguem topar, o post vai morrer e eu vou ficar como nos outros milhares de blogs por aí, falando pras paredes".

Entre pessimismo e otimismo, preferi ignorar qualquer previsão e postar logo antes que o dia do Índio se esfriasse. Acho que o resultado foi, obviamente, o realismo: 3 comentários, um anônimo e descolado do tema, e dois meus. hehehe =/

De lá pra cá, atualizei o Carta com pequenos comentários e pouco texto meu escrito. Isso não desmerece o debate que os temas poderiam sucitar e caso eles aparecessem, a regra seria a mesma e eu comentária todos. Mas não aconteceu. Nesse meio tempo, pensei em muita coisa legal pra botar aqui, mas sempre era pêgo pelo seguinte pensamento: vai prestar pra alguma esse esforço danado de transformar idéia em texto? Vai valer a pena?

***

Acho que essa coisa de otimismo e pessimismo vem sempre acompanhada de duas pulgas, uma pro pessimismo e outra pro otimismo. A do otimismo é a frustração: a pessoa é movida pela esperança de que aquilo vai dar muito certo e acontece o contrário, e quanto mais alto o sonho, maior o impacto de sua possível não realização. A pulga do pessimismo é a letargia. Afinal, se a chance de dar errado é tão concreta, vale mesmo a pena tentar?

Vira e mexe eu falo do objetivo desse blog, que pode ser resumido em troca de idéias em nível mais fundo do que o papo nosso de cada dia. Na verdade isso é mais do que um objetivo, isso é uma condição de existência. Acho que encerro esse post com um pedido: dêem um sinal de vida e me digam o que podemos fazer.

8 comentários:

Eduardo disse...

Isso era mais que esperado né... por mais que se pense "é, dessa vez vai ser diferente", até quando o 'benefício' é mais explícito - como 'ganhe isso', 'sorteio daquilo' - qualquer veículo de comunicação tem picos de participatividade. A frustração é legítima, porque por mais que se tente abrir um espaço para não apenas engolir informação pré-fabricada, as pessoas ainda se deixam cegar pelo mais fácil. Pra quê brigar por ideais, se alguém pode ter dizer como agir? Acho que manter os posts, mesmo sem a participatividade "pessoalmente esperada", é uma forma de mostrar que a cultura de massa não consegue demolir atitudes coerentes em termos de elaborar pensamentos próprios sobre as coisas que nos cercam. A letargia - como você disse - vence muitas batalhas, mas essa ela não vai vencer, ainda que esteja sempre perambulando por aqui.

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.

ortegal disse...

Eu fico sempre pensando no que vale a pena fazer ou não fazer para alcançar certos objetivos. Com esse blog, minha idéia primeira era a de fazer um vínculo entre os blogs de alguns amigos, pra garantinir uma participação mínima, e ativa, pra cada blog: são espaços importantes pra se conhecer uma pessoa com a qual vc convive sempre mas nunca alcança certas facetas que lhe são imprescidíveis pra que aquela pessoa seja o que é. Essa idéia não deu certo e quem passou a visitar aqui foram amigos que não possuem blog. Com isso, pensei em fazer daqui um canal privilegiado de discussão pra gente, a partir do que eu lançasse aqui e vocês comentassem. Você estudou junto comigo na unb e é um dos poucos que visita aqui que tem a percepção do quanto isso nos acrescentou em termos de olhar, compreender e questionar o mundo à nossa volta. Meu desejo era o de não matar sufocado tudo aquilo que esses anos de intensa unb (e tb para além dela) me tornaram apto a construir.
Acho que a pergunta que você fez no meio do comentário está diretamente ligada ao post e tem um único problema: não tem sido feita por aí. Se foi feita, quem já fez não se interessou muito em responder.

ortegal disse...

E aí, rodrigo,
valeu pelo que você achou aí do blog. Já deu pra eu passar no seu lá e conferir.
Só que o que vc chama de 'ensinar a fazer camiseta' é na verdade 'propaganda de um site que vende camiseta e o cliente escolhe a estampa'. Eu sei que vc não vai mais visitar aqui o blog, mas não precisa mentir ou fingir qdo quiser anunciar seu produto. Alías, deixa o sinismo de lado! Pode assumir que você não tem nem noção do conteúdo desse blog! "tá bem interessante.. gostei desse post".... não precisa mentir pra fazer propaganda não meu chegado!

Thallita Belato disse...

Antes de comentar alguma coisa aqui ja vou adiantando que passei 2min rindo do comentário do tal "Rodrigo".
Mas assim... Li a sua posição e tb acho necessário esse momento, mesmo que seja uma "filosofia de boteco" mas o importante é sentar e debater assuntos do nosso cotidiano de forma plausível onde chegaremos ao ponto de analisar diversos ângulos e posições de raciocínio! Mas assim... Não desanima não, continue com o seu espaço onde seus pensamentos e idéias dançam entre a freqüência frenética da net, e sempre que possível vou dar uma passadinha por aqui para deixar o meu pitaco sobre o tema abordado pelo o meu tio Léo, professor que já aprendi admirar!
=*

ortegal disse...

É cada um que aparece, né Thallita!? heheheh
Pois é, eu concordo com vc que é importante que se criem espaços como esse aqui, não foi à toa que o criei. O fato é que ele só funciona com a participação ativa de algumas pessoas. Se não, vira o blog padrão, um espelho pras vaidades. Aqui é pra construir idéias e discutir, exercitar a expressão coesa das idéias por escrito e é um desafio não tão fácil quanto parece. Seja pra filosofia de boteco ou pra algo mais sério, acho que aqui as idéias ganham mais complexidade e se constróem com maior reflexão no texto escrito do que na conversa falada.
Valeu a força heim, Thallita! Vou continuar sim. Acho que as atitudes dos outros não podem ser o parâmetro pra eu tomar ou deixar de tomar atitudes. Já dizia Rosa Luxemburgo "quem não se movimenta, não percebe as cadeias que lhe prendem"
=***

Thallita Belato disse...

Bom... Ritual virtual, conferir o Orkut, dar uma olha no email, chegar o fotolog, busca rápida no Google eeeee.... Passadinha básica no blogger: Carta Desmarcada. Ok!
Agora sim posso dormir!
= D

Brincadeira tio Léo, ta sendo uma delicia viajar aqui no seu blog, muitos temas que preciso estudar e ficar por dentro para uma possível discução! A cada dia descasco mais um pouquinho...

Super beijo!
=***

Anônimo disse...

Por que nao:)

 
Free counter and web stats